O mundo das crianças é, evidentemente, diferente do mundo dos adultos. Uma criança não é um pequeno adulto. É uma criança. E a criança tem voz. E essa voz precisa ser ouvida. Uma criança tem sentimentos. E esses sentimentos precisam ser compreendidos. Uma criança tem o direito de ser alimentada de futuro.

Na família e na escola, é preciso que se compreenda esse universo e que se respeite cada fase de seu desenvolvimento.

Durante os dias 17, 18 e 19 de outubro, Gabriel Chalita ministrou três palestras na Bahia. Mais de dois mil professores da rede pública e privada de Vitória da Conquista, Feira de Santana e Salvador, respectivamente, ouviram o educador ressaltar a importância do papel do professor e de seu afeto na formação de crianças e jovens felizes. 

Publicidade